Artigo Transtornos Emocionais na Escola

quinta, 21 de junho de 2012

A escola oferece um ambiente propício para a avaliação emocional das crianças e adolescentes por ser um espaço social relativamente fechado, intermediário entre a família e a sociedade. É na escola onde a performance dos alunos pode ser avaliada e onde eles podem ser comparados estatisticamente com seus pares, com seu grupo etário e social.

Como exemplo de condição emocional intrínseca estão os problemas psíquicos inerentes à própria pessoa, próprias do desenvolvimento da personalidade, dos traços herdados e das características pessoais de cada um. Incluem-se aqui os quadros associados aos traços ansiosos da personalidade, como por exemplo, a Ansiedade de Separação na Infância, os Transtornos Obsessivo-Compulsivos, o Autismo Infantil, a Deficiência MentalDéficit de Atenção. Incluem-se também os quadros associados aos traços depressivos da personalidade, como é o caso da Depressão na Adolescência, Depressão Infantil, e outros mais sérios, associados à propensão aos quadros psicóticos, como a Psicose Infantil, Psicose na Adolescência e associados aos transtornos de personalidade, a exemplo dos Transtornos de Conduta, entre outros.

Entre as questões externas à personalidade capazes de se traduzirem em problemas emocionais, encontram-se as dificuldades adaptativas da Adolescência e Puberdade, do Abuso Sexual Infantil, os problemas relativos à Criança Adotada, à Gravidez na Adolescência, à Violência Doméstica, aos problemas das separações conjugais dos pais, morte na família, doenças graves, etc.

As crianças e adolescentes, como ocorre em qualquer outra faixa etária, reagem diferentemente diante das adversidades e necessidades adaptativas, são diferentes na maneira de lidar com as tensões da vida. É exatamente nessas fases de provação afetiva e emocional que vêem à tona as características da personalidade de cada um, as fragilidades e dificuldades adaptativas.

Para as crianças menores, por exemplo, existem as ameaças ou a ridicularização pelas mais velhas, e esse sentimento de ridicularização é tão mais contundente quanto mais retraída e introvertida é a criança. Já, para os adolescentes, as ameaças de ansiedade geradas em ambiente intraclasse são o desempenho aquém da média nos times esportivos, nos trabalhos em grupo, as diferenças sócio-econômicas entre os colegas, as diferenças no estilo e nas possibilidades de vida, no vestuário, etc.

 

1 - Fatores Extrínsecos capazes de causar Transtornos Emocionais

Jane Madders (Maders J - Relax and be happy. Union Paperbacks 1987) trabalhou com uma classe do curso primário e com seus colegas na elaboração de uma lista de fatos e acontecimentos importantes capazes de produzir transtornos emocionais. A partir de tais eventos Madders elaborou uma lista de gravidade relativamente decrescente, pois, o grau de importância desses eventos pode variar de acordo com a faixa etária:

Ranking dos eventos que produzem transtornos emocionais

(ordem decrescente de importância)

1. Perda de um dos pais (morte ou divórcio)

2. Urinar na sala de aula

3. Perder-se; ser deixado sozinho

4. Ser ameaçado por crianças mais velhas

5. Ser o último do time

6. Ser ridicularizado na classe

7. Brigas dos pais

8. Mudar de classe ou de escola

9. Ir ao dentista/hospital

10. Testes e exames

11. Levar um boletim ruim para casa

12. Quebrar ou perder coisas

13. Ser diferente (sotaque ou roupas)

14. Novo bebê na família

15. Apresentar-se em público

16. Chegar atrasado na escola

para referir:

Ballone GJ, Moura EC - Problemas Emocionais na Escola, Parte 1, in. PsiqWeb, Internet, disponível em www.psiqweb.med.br, revisto em 2008.

Comentários

Envie um comentário:

Nome:
E-mail:
Comentário:
 
Todos os direitos reservados © Sementinha Escola de Ensino Fundamental - Telefone: (51) 3663-2267 ou Celular: (51) 9672-8219
Desenvolvido por Crystalino e Clarisse M. Soares